Alexandre Nardoni vai para o regime semiaberto

Ele foi condenado pela morte da filha Isabella Nardoni, de cinco anos

0
39

A Justiça concedeu o regime semiaberto ao detento Alexandre Alves Nardoni, condenado a 30 anos e dois meses de prisão pelo homicídio da filha Isabella Nardoni, de cinco anos. Ele cumpre a pena na penitenciária de Tremembé, em São Paulo, há 11 anos.

Alexandre já tentava um regime mais brando desde o ano passado. A decisão de progressão de pena para o semiaberto é da juíza Sueli Zeraik, da 1a Vara de Execuções Criminais de Taubaté (SP). O Ministério Público informou que irá recorrer da decisão.

Como funciona o regime semiaberto

No semiaberto, há possibilidade de se trabalhar fora da prisão durante o dia e voltar para dormir na unidade. Além disso, aqueles que têm bom comportamento ganham o direito de passar até 35 dias por ano fora, contando todas as saídas temporárias em datas comemorativas, como Dia das Mães e o Dia dos Pais. Anna Carolina Jatobá, esposa dele, também condenada pelo assassinato, já usufrui do benefício desde 2017.

Caso Isabella Nardoni

Até hoje, o casal nega ter matado a criança. Isabella morreu em março de 2008 após ter sido jogada do sexto andar do Edifício London, onde ficava a casa do pai, na Vila Guilherme, bairro da capital paulista. O inquérito concluiu que ela foi agredida antes de cair.

No ano passado, a mãe de Isabella, Ana Carolina Oliveira, relatou a VEJA como foi difícil reconstruir sua vida. “Para ser mais sincera, achei que seria menos difícil. Passei por muitas barras.”

Da Redação do Portal Itaperuna Notícias com informações da Revista Claudia e Veja